19 de ago de 2011

Crônicas do dia a dia: Quando seus ídolos tocam uma música a seu pedido


O dia não começou bem: um pouco de dor de cabeça, e muita, mas muita preguiça. Então, fiz todo aquele "ritual" que faço de manhã: café, TV, arrumar e ir à escola. Nada de diferente. Nada de novo.

Ir à escola,fui com meu colega, falamos sobre muita coisa, inclusive sobre o rodeio, ele me chamou, e bem, eu não pude, nem vou poder ir. As aulas foram tão normais como sempre - não que as aulas de quinta feira sejam sempre normais - a aula de psicologia mexe com todo mundo. Lá no fundo. Toca bem na ferida. Naquele lugar em que você nem imagina existir dentro de você.
Entre uma aula e outra, dois tempos vagos, sem fazer nada: apenas conversar. Sobre a falsidade do mundo, sobre problemas e desproblemas. Amores e desamores. Sobre tudo. Sabe que, é triste ver alguém sofrendo e não poder ajudar? Pois é. Mas é a vida, né.
A última aula, foi como sempre: esclarecedora e entendivel. Como sempre com suas desnessessariedades - agora de mais gente - ,acontece. 
Ir pra casa foi sinônimo de rever velhos amigos: pessoas que estudaram comigo, foram meu apoio por muito tempo e hoje, às vezes parece que nem me reconhece mais. Conhece. Mas não como antes.

Chegar em casa, mais uma vez como sempre: monotonia, né? Quando cheguei na internet, tinha me esquecido que tinha uma twitcam - da banda que mais toca na minha playlist no momento -  pra ver: Entrei no twitter: lembrei.
Abri, mas quem disse que a internet ajudava? Quando ela resolveu foi o momento mais feliz da noite: até agora. Fiquei vendo, consegui logar, até o namorado chegar. Ele chegou e a gente ficou assistindo juntos às várias músicas que estavam sendo tocadas. Comecei a escrever e era sempre respondida. Pedi para tocarem Garotos, mas não deu. 
Bem, namorado foi pra casa, e como gostou do som deles, ficou assistindo e conversando também. Eu pedi Nickelback, eles não viram. Namorado e o cunhado pediram uma música e eles viram. Tocaram. Pararam pra conversar e aí descobrimos como surgiu a banda, o nome e tudo mais. Vi a baqueta muito estilosa: é uma mini baqueta com lápis na ponta:  Achei super bacana pra mim, já que passo o maior tempo na escola e quando ouço música toco na minha bateria imaginária. Namorado pediu mais uma, e eu fiquei triste: tou aqui a maior tempão e ele pede e eles tocam. Nickelback nada? 
Escrevi de brincadeira que não era justo: eles leram. Eles não sabiam tocar nenhuma música direito - segundo eles - mas, atendendo o meu pedido, eles tocaram - super bem, diga-se de passagem - "How you Remind Me" e eu fiquei com um sorriso e felicidade imensos - aí foi o melhor momento da minha noite - : Igual criança quando ganha o brinquedo que mais queria. Eles tocaram também uma música que me fez lembrar da minha 8ª série: Um menino, que ficava me perturbando, cantando 'Morena'. Por incrível que pareça, era engraçado: por que quando eu precisava ele era meu amigo. Velhos tempos, que não voltam, sabe? Enfim, fiquei vendo eles cantando suas músicas e conversando com a gente, e a bateria beem improvisada - só para alguns sons - : aquela baqueta mega estilosa, (rs) na garrafinha de vidro: olha a criatividade.

Quando deu 22:30 tive que sair para jantar: tudo bem, já tinha conseguido ficar beeeeeem feliz. Quando voltei pro computador, tava acabando e eu vi o final. Muito feliz. Depois fiquei jogando papo fora no msn, e fiquei mais feliz ainda: alguém cobrando os posts: sinal que lêem e gostam daqui, né? Fez minha noite ainda mais feliz.
Depois de uma noite feliz como essa, só me restava ir dormir. E só na hora de dormir pensar: "É. Tenho que arrumar o quarto"


P.S.:


A quem interessar: a banda é a Siena. Que vou escrever sobre eles aqui por esses dias. Fiquem ligados.
Twitter
Site

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?
Comenta e volte sempre que quiser :)