8 de set de 2011

Palavras ao Vento


Eu escrevo aqui, tudo que sinto, penso, acho. Tenho esse espaço como um amigo íntimo. E conto exatamente tudo. Choro e rio enquanto escrevo. Me desculpe, mas as vezes também magoo. Juro que não é por querer.
É aqui que lembro do meu passado, raramente escrevo do meu presente, quase nunca escrevo do meu futuro. Invento diálogos baseados em outros, ou invento um que eu queria ter.
Revivo antigos sentimentos. Acabo com a distância que o tempo criou. Falo com quem nunca falei, sobre o que nunca falei. Pelo menos não diretamente.
Sonho, choro, rio, lembro, peço, digo, imagino, conto, compartilho, crio, as vezes copio - creditando, claro - , sinto, escondo, disfarço. DESABAFO.
No inicio, pensava no que iam achar e queria ser grande. Depois, passei a me importar menos com essas coisas. Percebi que escrever era o que eu precisava. E que se um dia eu crescesse aqui, isso apenas ia acontecer, sem que eu nem percebe-se. 
Fiz amigos, conquistei sorrisos, falei de você. Conheci pessoas, que toparam as minhas loucuras. Ou melhor, deram a ideia, eu topei, e desde então estamos juntos nessa.
Sim, é verdade que eu topo - quase - tudo que me dizem. Acho que parar, pensar e analisar, leva muito tempo para a vida, que se pararmos para pensar é curta e nunca sabemos. 
Arriscar. 
Uma música na minha vida é If Today was Your Last Day. Ouça, pare, pense, reflita. Vale a pena.

Mas, por que digo e faço tudo isso aqui? Por que, aqui é onde me sinto confortável o suficiente pra desabafar, quando clico em "publicar postagem" solto as palavras a quem quiser ler. Solto -as para o rumo que elas quiserem seguir. Solto para mudarem a vida de alguém. Solto para cada um interpretar. Do seu próprio jeito.

2 comentários:

  1. nossa, você é uma escritora de primeira heheh! Parabéns, lindo texto. http://www.gravidadeartificial.com/

    ResponderExcluir
  2. awn, brigada, rs. Maas, não é pra tanto, é?
    de qualqueer forma, valeu =)

    ResponderExcluir

Gostou?
Comenta e volte sempre que quiser :)