1 de nov de 2010


Ela nunca foi a mais bonita. Nem a mais esperta. Nunca foi a mais engraçada e nem muito descolada. Por incrível que pareça, nunca foi a mais tímida. O que a diferenciava?  O brilho no olhar, a vontade de que o mundo soubesse que ela existia e a visse como ela era.

Sua simpatia lhe fazia confiante, sua determinação não a deixava desistir. Sua singelidade a fazia única.
E a sua vontade de viver, a deixou feliz até morrer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?
Comenta e volte sempre que quiser :)