12 de set de 2012

um grito de desespero


Fazia tempo que eu não parava para assistir a algum jornal. Até mês passado, por falta de tempo, e, esse mês, por "não estar afim". Mas, eis que parei para almoçar e o jornal começou. Pensei: "vou assistir hoje". E me lembrei o motivo pelo qual eu nunca mais assisti (nem quando tinha aquele tal de "tempo"). Do início a antes do fim só foi falado de morte, chacina, tentativa de homicídio, assalto, drogas e essas coisas. Conclusão: não aguentei ver até o fim. Antes de acabar tive que vir aqui escrever para desabafar.

Era tanta coisa: era a chacina e a invasão da polícia no município vizinho, era o vereador que foi assassinado (ele era o líder nas pesquisas) e a polícia descarta a possibilidade de crime político (será que eles descartaram a possibilidade da morte do Joca ter sido pura política também?), a esposa do vereador que foi ameaçada de morte, o helicóptero que quase caiu e tantas outras coisas que eu não vi, e parei de prestar atenção também. Ah, falei do namorado (ou marido, não sei) que tacou fogo na casa e matou algumas pessoas e deixou a namorada toda queimada? Então. Aqui são esses problemas. O resto do mundo se prepara para uma guerra nuclear. 

Oi? Alguém me responde para que tudo isso? Toda essa falta da educação que ronda o mundo sem nenhum tropeço. Me pergunto de onde sai a necessidade que o cidadão tem de roubar para "comprar um prato de comida" com tantos terrenos e calçadas cheias de mato. Com tanta gente precisando de alguém para virar um cimento e não pode ou não sabe fazer. 
"Ah, mas ele roubou para comprar droga. Ninguém vai querer dar um serviço para um drogado" Encontrem o erro na frase, por favor! 
Encontraram? Vou escrever aqui em baixo. Mas, vocês têm certeza que encontraram, né? Não tem ninguém querendo encontrar o erro da forma mais fácil não, certo? Lá vai:

O erro está no momento em que quem disse a frase se mete onde o sujeito vai empregar o dinheiro. "Mas ele vai trabalhar pra comprar drogas!!" FODA-SE. Ele está em algum momento roubando ou matando para isso? Não! Drogas são um vício como qualquer outro e a partir do momento que o sujeito viciado não está fazendo mal a ninguém, também não é da conta de ninguém o que ele está fazendo com o dinheiro. Eu uma vez, conheci um pedreiro uma vez, que ele era pedreiro para sustentar o vício de drogas dele. Nunca desrespeitou ninguém e fazia um bom serviço. PONTO FINAL. Se ele comprava maconha ou coca-cola, o problema era dele. Ele fez por onde ganhar aquele dinheiro.

E é justamente por esse julgamento e preconceito que a sociedade tem, que o mundo estacionou na falta da educação. Ninguém quer dar oportunidade ao cara pobre que "aparenta ser bandidinho ou drogado" e o único meio que ele encontra, infelizmente é esse. Não. Não estou defendendo ele por ele ser "sem oportunidade" e sim, estou culpando a sociedade pelo preconceito em massa. Estou culpando pela falta de consideração com o próximo. 

Se querem ler mais um pouquinho da minha opinião, o mundo corre o risco sim de acabar em 2012 ou anos perto mas não é por causa de uma onda gigante não...

3 comentários:

  1. Também fico apavorada quando vejo o jornal e percebo no que nosso mundo se transformou :/

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o seu desabafo, infelizmente essa é a nossa realidade.
    Amei demais seu blog, estou te seguindo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. concordo plenamente! O importante é que cada um faça sua parte.
    :*

    ResponderExcluir

Gostou?
Comenta e volte sempre que quiser :)