27 de fev de 2013

You are more than the mistakes you've made


Não vou dizer que sou a melhor pessoa do mundo como exemplo dessa frase. Afinal, quem sabe quem realmente é, não é mesmo?! Mas ter me encontrado com essa frase fez eu me sentir melhor: foi como ler o que eu já sabia no inconsciente. Afinal todo mundo erra. Cabe a quem errou se perdoar. Foi como eu li no CRA: "o primeiro passo para perdoar alguém é perdoar a si mesmo" (não com essas palavras, mas foi o que ficou para mim). Quando erramos com alguém, normalmente transferimos a culpa para o outro (as vezes até é, maas, de que adianta discutir, não é mesmo?!) e na maioria das vezes são coisas extremamente bobas que se resolverão com um "eu errei, eu aceito isso e vou concertá-lo" e no fim é beeem mais fácil do que imaginamos.

E os grandes erros individuais? Uma escolha errada por exemplo. Por mais prejudiciais que sejam ainda são menores que nós mesmos. Afinal, quando quisermos podemos mudar e deixar tudo para trás. No mesmo esquema de cima, sabe? "eu errei..." e daí aceitamos e entendemos a frase.
Os erros vão para a biografia, e a vida, ah, a vida continua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou?
Comenta e volte sempre que quiser :)